top of page

Carol Paiffer disputa com José Carlos Semenzato e agora é sócia de rede de franquias Facilitoy

O investimento foi feito no 9º episódio da 8ª temporada do programa Shark Tank Brasil; a empresária adquiriu 35% da empresa de locação de brinquedos e acessórios infantis


Carol Paiffer agora tem sociedade em mais uma empresa, a Facilitoy, na qual ela investiu no 9º episódio da 8ª temporada do Shark Tank Brasil, exibido na terça-feira (dia 13) no canal do programa no YouTube e que vai ao ar no próximo dia 28 no Sony Channel.

Isabel Tuñas, fundadora e CEO da Facilitoy, e Carol Paiffer no Shark Tank Brasil (Foto: Divulgação)

A proposta inicial de Isabel Tuñas, fundadora e CEO da Facilitoy, foi de venda de 12% da empresa por R$ 350 mil. O ‘shark’ José Carlos Semenzato (fundador e presidente do Conselho da SMZTO) ofereceu esse valor, mas por 40% da sociedade. Carol, então, fez a mesma proposta que Semenzato, iniciando a disputa, finalizada quando Isabel propôs 35% da empresa por R$ 350 mil para Carol e ela aceitou.


A Facilitoy é uma rede que atua com aluguel de brinquedos e acessórios infantis desde 2020. Hoje, conta com 16 unidades franqueadas. “Nossa proposta é de trabalhar com um brincar consciente, sustentável, inteligente e acessível pelo tempo certo que as crianças se interessam por cada brinquedo. Ao locar os brinquedos e acessórios, os clientes economizam até 90% em relação ao valor de compra”, afirma Isabel Tuñas, que é mãe de Alice e Marina.


“O tempo que uma criança se interessa por um brinquedo é de 36 dias. Depois, ele perde o uso e fica ocupando espaço em casa”, diz Isabel. “O investimento inicial em uma franquia nossa é de R$ 39.900. O payback estimado ocorre entre 12 e 15 meses. A taxa de rentabilidade é de 40%”, complementa.


Carol Paiffer viu na Facilitoy uma boa oportunidade de investimento: “Gosto de microfranquias e de payback rápido. Quero entrar na sociedade para somar em vários outros tipos de faturamento. Ou seja: criar outros negócios dentro do negócio. O fato de a Isabel ser uma mãe empreendedora também me interessa, afinal todos sabem o quanto me dedico à educação financeira e à geração de renda”.


Modelo Facilitoy


O que levou Isabel para o empreendedorismo foi o que costuma afastar outras pessoas da vida profissional: a maternidade. Até o nascimento de sua primeira filha, vivia uma rotina de trabalho intensa, no setor da hotelaria, com jornadas de até 12 horas diárias. A volta ao trabalho gerou o sentimento de culpa por deixar a filha enquanto trabalhava. Essa foi a motivação para partir para o empreendedorismo.


Após dois anos estruturando o modelo do negócio, partiu para a expansão da rede por meio de franquias, um formato desenvolvido especialmente para ser uma alternativa profissional para outra mães como ela, que tem como prioridade o cuidado com suas crianças.


“Agora, com esse investimento da Carol, o foco será em expandir a rede de franquias e investir em tecnologia”, diz Isabel.

bottom of page